Plano de classificação

Maria de SousaData de Produção Inicial:1928Data de Produção Final:2012-06-30Nível de Descrição:FundoNome do Produtor e História Administrativa/Biográfica:Nome do Produtor: Sousa, Maria deHistória Administrativa: Maria de Sousa nasceu em Lisboa em 1939, licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Lisboa, em 1963 e doutorou-se em Imunologia pela Universidade de Glasgow, em 1971.
Como Bolseira da Fundação Gulbenkian nos laboratórios de Biologia Experimental do Imperial Cancer Research Found, em Londres, e sob a direção da Drª Delphine Parrott, contribuiu para "a definição das áreas dependentes do timo, áreas dos órgãos linfócitos periféricos ocupados por células derivadas do timo no período neonatal e para a descrição do fenómeno peculiar da migração seletiva de células do sistema linfomieloide para zonas bem definidas do baço e gânglios linfáticos. Baptizou este fenómeno com o nome "ecotaxis", palavra que na sua própria construção reflecte a importância atribuída ao microambiente na regulação do posicionamento de células". Mais tarde, em 1978, dedicou-se ao estudo da função do sistema imunológico em doentes com hemocromatose hereditária (doença genética de sobrecarga do ferro), tendo sido esta linha de investigação que desenvolveu no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), da Universidade do Porto, a partir de 1985. Foi nesta Universidade que criou o Mestrado em Imunologia e enquanto docente do ensino pós-graduado foi uma das fundadoras, em 1996, do "Programa Graduado em Biologia Básica e Aplicada" (GABBA), o primeiro em Portugal, reconhecido internacionalmente como um programa de excelência. Foi ainda grupo líder de investigação no projeto Iron and Immune system (IRIS), no Instituto de Biologia Molecular e Celular.
Teve também um papel fundamental na implantação da avaliação externa dos centros de investigação portugueses, tendo sido convidada pelo então Ministro da Ciência e da Tecnologia, Mariano Gago, para coordenar esse processo na área das Ciências da Saúde, na JNICT (Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica).
O seu trabalho enquanto cientista e professora foi reconhecido e distinguido ao longo da sua carreira com o Grande Prémio BIAL de Medicina, em 1995, o prémio "Estímulo à Excelência", em 2004, e a Medalha de Ouro de Mérito Científico, em 2009, ambos atribuídos pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e o Prémio "Universidade de Coimbra 2011". Foi ainda condecorada pelo Presidente da República Mário Soares com o grau de Grande-Oficial da Ordem Infante D. Henrique, em 1995 e pelo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva com o grau de Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, em 2012.
Para além de ser uma mulher de ciência Maria de Sousa é igualmente uma cidadã comprometida com a vida cultural e social do país, sendo um dos membros fundadores do projeto "Porto Cidade de Ciência", bem como um dos membros do júri do Prémio Pessoa atribuído anualmente.
A 16 de Outubro de 2009, aos 70 anos, jubilou-se da atividade docente no ICBAS, com uma cerimónia intitulada "A School without Walls" ("Uma escola sem muros").
É Fellow do Royal College de Patologistas da Grã-Bretanha e Membro correspondente da Academia de Ciências de Lisboa desde 1985 e continua a dar aulas na Cornell Graduate School of Medical Sciences, em Nova Iorque.
História Custodial e Arquivística:A Profª Doutora Maria de Sousa doou ao Município de Cascais o acervo científico que se encontrava no seu gabinete no Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto e enviou, posteriormente, parte do seu Arquivo Pessoal, bem como alguma documentação relativa aos seus Pais para integrar o Arquivo da Casa Reynaldo dos Santos Irene Quilhó dos Santos. Está ainda prevista a incorporação de documentos produzidos pela cientista Maria de Sousa na actualidade.Âmbito e Conteúdo:O Fundo é composto por originais da autora e de outros cientistas, apontamentos manuscritos e datilografados, textos datilografados, correspondência pessoal e institucional, artigos científicos, recortes de imprensa, documentos iconográficos (fotografia, transparências, diapositivos e desenhos), provas tipográficas, produção científica de alunos e professores, bem como documentos pessoais e documentos de gestão financeira e patrimonial, relativos à sua atividade enquanto cientista, investigadora e professora catedrática no ICBAS da Universidade do Porto e nos vários Institutos e departamentos das universidades de Glasgow e Londres, em Inglaterra, e Cornell, Harvard e Sloan Kettering, nos Estados Unidos, bem como documentação relacionada com a sua atividade na Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (JNICT) como coordenadora do processo de implementação da avaliação externa dos centros de investigação portugueses na área das Ciências da Saúde, para o qual foi convidada pelo então Ministro da Ciência e da Tecnologia, Mariano Gago. Integram, igualmente, este Fundo objetos vários que testemunham o reconhecimento pelo seu trabalho, bem como, as viagens e percursos que efetuou ao longo da sua vida e, ainda, uma pequena biblioteca que espelha o seu percurso profissional e pessoal. São também parte integrante deste Arquivo dois subfundos que se constituem como um pequeno núcleo de documentos relativos a seus pais, António de Sousa e Odete Brito de Sousa.Estatuto Legal:Documentação PrivadaCódigo de Referência:PT/CMCSC-CRSIQS/MS