Plano de classificação

Tipo de Entidade:Pessoa SingularForma Autorizada do Nome:Silva Júnior, António Rodrigues daOutras Formas do Nome:A.R. da Silva JúniorHistória:António Rodrigues da Silva Júnior nasceu em Paris em 1868-04-29. Tendo concluído o curso do Instituto Industrial e Comercial de Lisboa, em 1895-07-04, tomou posse como Condutor de Obras Públicas nos Serviços Fluviais e Marítimos, passando, depois, pela chefia da Secção de Obras da Alfândega de Lisboa. Em 1921 assumiu a direção técnica da Comissão Administrativa das Obras da Casa da Moeda, participando, depois, num vasto número de comissões, entre as quais se destacam as da instalação dos serviços fiscais de Lisboa; da demarcação de terrenos na Marinha Grande; do estudo das expropriações do Parque Gandarinha, em Cascais; ou da reconstrução da ala oriental da Praça do Comércio, em Lisboa. Foi-lhe ainda atribuída a responsabilidade do processo da depuração biológica dos esgotos nacionais. Figura proeminente nas áreas da engenharia e arquitetura portuguesa, recebeu em 1914 uma menção honrosa do Prémio Valmor de Arquitetura, pelos n.ºs 5 e 7 da Rua Pascoal de Melo, em Lisboa. Ao longo da sua carreira produziu mais de duas centenas de projetos, de raiz ou de readaptação, entre os quais se salientam os dos estabelecimentos termais do Estoril e Vidago, das fábricas de cerveja Portugália e Estrela, da Praça de Touros do Campo Pequeno e dos edifícios da Casa da Moeda, disponíveis para consulta no AHMC, à semelhança de várias casas particulares, quartéis da Guarda Fiscal e instalações alfandegárias. Foi, também, o responsável pela remodelação do antigo Casino Majestic, em Lisboa, que gizou em 1917 e veria concretizado dois anos depois, passando, então, a designar-se por Clube Monumental. Aí funciona atualmente a Casa do Alentejo. Fundador da Sociedade Teosófica Portuguesa, da qual foi presidente, e da Liga Portuguesa de Defesa dos Animais, ocupou, ainda, o lugar de secretário da Sociedade Protetora dos Animais de Lisboa. Foi membro da Academia das Ciências e pertenceu à primitiva Associação de Classe, depois Grémio Técnico Português, onde exerceu funções nas secções de Engenharia Geral, Arquitetura e Construção Civil e de Higiene. Apesar de se afirmar sobretudo na área dos projetos urbanísticos, manteve paralelamente o gosto pelos estudos técnicos, sendo autor de obras como "Projeto de apropriação ao serviço alfandegário do novo terrapleno em frente da Alfândega" (1906); "Depuração biológica dos esgotos" (1907); "Martirológio dos animais" (1916); "As termas de Vidago: Notícia sobre as instalações" (1916); "A Atlântida" (1937) e "Organização da Matéria" (1937). Morreu em Lisboa, em 1937-10-09Funções, Ocupações e Actividades:ArquitectoData de Criação:2010-11-23