Plano de classificação

Leitores junto à Biblioteca Itinerante do Funchal,na freguesia de S. Roque, aquando da sua inauguração, aguardando a saída de Branquinho da Fonseca e das altas individualidades locaisData de Produção Inicial:1963-08-07Nível de Descrição:ImagemMenções de Responsabilidade:Foto PerestrelosFunção: FotógrafoTradição documental:OriginalTipologia documental:FotografiaEspécie:Processo: Prova em Papel de RevelaçãoFormato: 150 x 116 mmPaís:PortugalConcelho:FunchalLocalidade:FunchalNotas:O Serviço de Bibliotecas Itinerantes foi criado pela Fundação Calouste Gulbenkian em 1958, segundo sugestão de Branquinho da Fonseca e como seguimento ao projeto de uma biblioteca circulante, a que deu início em 1953, no Museu-Biblioteca dos Condes de Castro Guimarães, em Cascais, onde exercia funções de conservador-bibliotecário. Documento reproduzido em Clara Rocha, «A novelística de Branquinho da Fonseca: Uma questão de iluminação», "Colóquio: Letras", Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, n.ºs 159-160, 2002-01/06, p. 189.Conteúdo Digital:ImagemCódigo de Referência:PT/CMCSC-AHMCSC/APSS/ABF/A/001/180 CX 002