Plano de classificação

Coleção Monsenhor Elviro dos SantosData de Produção Inicial:1622-12-29Data de Produção Final:1944-07-30Nível de Descrição:ColecçãoQuantidade de Unidades de Instalação:Quantidade: 10Tipo: Cx.Quantidade: 1Tipo: Liv.Nome do Produtor e História Administrativa/Biográfica:Nome do Produtor: Santos, Alfredo Elviro dosHistória Administrativa: Alfredo Elviro dos Santos nasceu em Cascais, em 1855-12-07. Tendo iniciado os seus estudos no Colégio Académico, em Lisboa, prosseguiu-os, depois, no Seminário de Santarém, vindo a residir em Coimbra, entre 1876 e 1881, onde cursou Teologia. Ao longo da sua vida eclesiástica desempenhou as funções de prior das freguesias de S. João Baptista de Runa e de Santa Engrácia, iniciando, em 1883, atividade no Patriarcado de Lisboa, cujo arquivo reorganizaria. Esteve ligado à Escola de Belas-Artes e publicou várias obras sobre arte portuguesa. Foi secretário do Cardeal Patriarca de Lisboa, D. José Neto, colaborando ativamente na fundação da Liga do Clero Paroquial Português e Partido Nacionalista, na Igreja de S. Nicolau, em Lisboa, em 1907-07-26, de que foi o primeiro presidente. Ainda que se destinasse a alcançar a união de todos os presbíteros seculares em exercício de atividade paroquial e recebesse associados seculares de ambos os sexos, a sua ligação ao Partido Nacionalista tornava óbvia o desejo de intervenção política do clero no âmbito da mobilização dos católicos para a vida política ativa. Todavia, acabaria por se extinguir, pelo que o dinheiro em caixa foi entregue à Irmandade dos Clérigos Pobres ou Montepio do Clero de Lisboa. Alfredo Elviro dos Santos faleceu, em Lisboa, em 1936-11-14História Custodial e Arquivística:A coleção foi doada ao Museu-Biblioteca do Conde de Castro Guimarães, em Cascais, por Monsenhor Elviro dos Santos, vindo, depois, a ser transferido para o AHMCSC Âmbito e Conteúdo:A coleção comporta documentos sobre a história de Cascais, compondo-se de apontamentos, recortes de imprensa, fotografias, bilhetes de transportes, programas de espetáculos e bilhetes-postais ilustrados, entre outras tipologias. Após reinstalação, a coleção encontra-se em tratamento, com vista à reconstituição da ordem original, sendo, por ora, constituída por todas as secções definidas pelo colecionador, algumas das quais não comportando documentos, que se apresentam alfabeticamente, tendo por base o "Índice da coleção de documentos e notícias diversas relativas à vila e concelho de Cascais organizada por Monsenhor Alfredo Elviro dos Santos, filho de Cascais e oferecida pelo mesmo ao Museu Biblioteca do Conde de Castro Guimarães em 30 de Setembro de 1931": Águas de Vale de Cavalos, Empresa das (Mç. 1); Associação Humanitária dos Bombeiros de Alcabideche (Mç. 2); Associação Humanitária Recreativa Cascaense (Mç. 3); Associação de Socorros Mútuos de Nossa Senhora da Assunção de Cascais (Mç. 4); Automóveis entre Monte Estoril, Cascais e Sintra (Mç. 5); Avenças dos taberneiros do concelho de Cascais no ano de 1839 (Mç. 6); Azulejos antigos do palácio do Conde da Guarda (Mç. 7); Baluarte Terrasse, Cascais (Mç. 8); Banhos da Poça (Mç. 9); Baptista, João Pedro de Sales (Mç. 117); Bazares de caridade (Mç. 10); Bendito de Nossa Senhora da Conceição (Mç. 12); Boca do Inferno (Mç. 11); Braga, Pedro Baptista Águedo de Sousa - Cónego (Mç. 124); Brasão e inscrições lapidares diversas (Mç. 13); Cabo, Nossa Senhora do - Loas (Mç. 58); Câmara Municipal de Cascais (Mç. 14); Caminho-de-ferro movido pela eletricidade (Mç. 16); Caminho-de-ferro movido pelo vapor (Mç. 15); Carmona, General - Presidente da República (Mç. 108); Casino da Praia, Cascais (Mç. 33); Casino de Carcavelos, Grande (Mç. 30); Casino de Cascais (Mç. 32); Casino Internacional do Monte Estoril (Mç. 31); Cemitérios (Mç. 17); Centro Escolar de Instrução Primária em Cascais (Mç. 21); Centro Escolar Republicano Almirante Reis (Mç. 22); Chalets (Mç. 18); Chaminés, Empresa de [...] do Concelho de Cascais (Mç. 19); Cidadela de Cascais (Mç. 34); Cinema da Praia, Cascais (Mç. 35); Circo Ivanof, Grande (Mç. 36); Chinquilho em Cascais (Mç. 20); Club da Praia, Cascais (Mç. 23); Club Recreativo Almeida Garrett, Cascais (Mç. 24); Colégios (Mç. 26); Companhia de Sapadores de Caminhos-de-ferro (Mç. 25); Corridas de cavalos (Mç. 27); Crimes de Cascais (Mç. 28); Cruzeiros de Cascais (Mç. 29); "Drag" ou "Ride Tiper" em Cascais (Mç. 37); Empresa Edificadora (Mç. 39); Escola Monumento D. Luís I (Mç. 40); Esplanada do Príncipe Real (Mç. 44); Estabelecimentos comerciais e industriais (Mç. 42); Estoris (Mç. 41); Excursão de Cascais a Santarém (Mç. 43); Exposições (Mç. 45); Expostos, Roda dos (Mç. 46); Fábrica de Lanifícios (Mç. 47); Faróis (Mç. 85); Festejos em Cascais - Chegada da Família Real (Mç. 48); Festejos marítimos (Mç. 49); Festividades religiosas (Mç. 50); Freguesias de Cascais (Mç. 51); Freitas, Domingos Serapião de (Mç. 113); Freitas, Feliciano Gabriel de - Dr. (Mçs. 109-110); Gomes, Lourenço Correia - Administrador do Concelho de Cascais (Mç. 122); Grupo Dramático e Sportivo de Cascais (Mç. 52); Grutas pré-históricas do Poço Velho em Cascais (Mç. 53); Hino de Cascais (Mç. 55); Hino de Nossa Senhora dos Anjos, que se venera na Igreja da Misericórdia de Cascais (Mç. 54); Hotéis e restaurantes (Mç. 56); Igrejas, capelas, ermidas, hospício (Mç. 38); Iluminação a gás e eletricidade em Cascais e no Monte Estoril (Mç. 57); Imagens existentes em Cascais, Santo António do Estoril, etc. (Mç. 58); Instituto de Assistência, Proteção e Defesa Social do Concelho de Cascais (Mç. 59); Instituto de Socorros a Náufragos, Real (Mç. 62); Irmandade de Santo António do Estoril, ereta na Igreja de Santo António do Estoril (Mç. 60); Irmandade do Santíssimo Sacramento da freguesia da Ressurreição de Cristo de Cascais (Mç. 61); Jaculatórias de Nossa Senhora por Joaquim Casimiro Júnior - Músicas (Mç. 66); Jardim de Cascais (Mç. 67); Jornais de Cascais (Mç. 68); Kermesse em Cascais (Mç. 69); Lawn-Tennis (Mç. 63); Liga Monárquica, Núcleo da (Mç. 64); Loas - Nossa Senhora do Cabo (Mç. 58); Locio, José António de - D. e Locio, Maria Porfíria de Freitas - D. (Mçs. 118-119); Loureiro, José Maria - Cónego (Mç. 121); Louvado (Mç. 65); Luís I, D. - Falecimento em Cascais (Mç. 107); Magalhães, Condes de (Mç. 112); Marinha, Terrenos da (Mç. 70); Marégrafo (Mç. 71); Marrocos em Cascais (Mç. 72); Matinas de Nossa Senhora da Conceição, que se cantavam em Cascais (Mç. 73); Médicos (Mç. 74); Meninas podres (Mç. 75); Mercado mensal (Mç. 76); Misericórdia de Cascais (Mç. 77); Missa a duo pelo cónego Pedro Baptista Águedo de Sousa Braga, filho de Cascais - Acompanhamento (Mç. 78 A); Monumentos e padrões (Mç. 78 B); Museu Biblioteca do Conde Manuel de Castro Guimarães (Mç. 79B); Música, Noções de música pelo Cónego Pedro Baptista Águedo de Sousa Braga (Mç. 79A); Náufragos em Cascais (Mç. 80); Novena de Nossa Senhora da Conceição, que se cantava em Cascais (Mç. 82); Novena de S. Sebastião, que se cantava na sua capela em Cascais (Mç. 81); Ordem Terceira da Penitência de Cascais, Venerável (Mç. 83); Padeiros, Greve de (Mç. 84); Passeio a Cascais - Regresso - Música (Mç. 86); Passeio Maria Pia (Mç. 87); Pescadores (Mç. 88); Porto de Abrigo em Cascais (Mç. 89); Praias de Cascais (Mç. 90); Regatas (Mç. 91); Regimento de Infantaria 19 (Mç. 92); República, Festas de aniversário da proclamação em Carcavelos (Mç. 93); Roquete, José Inácio - Cónego (Mç. 120); Ruínas romanas perto de Cascais (Mç. 94); Saneamento de Cascais (Mç. 95); Santos, Alfredo Elviro dos - Monsenhor (Mç. 111); Santos, Maria da Assunção Auta dos - D. (Mç. 126); Segurado, Margarida Apolónia Aguiar - D., esposa do notário de Cascais, Joaquim Teotónio Segurado (Mç. 125); Senhora do Cabo (Mç. 58); Silva, Francisco Joaquim da Costa e Ferreira, José Carlos Mardel (Mçs. 114-115); Sociedade Filarmónica da Vila de Cascais (Mç. 97); Sociedade Musical de Cascais (Mç. 96); Sociedade Recreativa Cascaense, Hino da (Mç. 98); Sport em Cascais, Prova de (Mç. 100); Sporting Club de Cascais (Mç. 99); Teatro Gil Vicente (Mç. 101); Telefone, Estação (Mç. 103); Telégrafo de tabuinhas (Mç. 102 B); Termas - Estabelecimento Termal Hidroterapêutico do Estoril (Mç. 102 A); Tesoureiro do concelho de Cascais - Caderno para se assentarem os rendimentos que receber no ano económico de 1844 a 1845 (Mç. 104); Touros e Touradas, Praça de (Nota: Roubado em 1945-12-08 - Mç. 105); Várias notícias de Cascais (Mç. 128); Viana, Manuel Vieira de Araújo - Comendador (Mç. 123); Vila Marocas, Leilão (Mç. 106); Viscondes da Luz (Mç. 127); Volante, Francisco - Padre, pároco de Cascais, insigne em recortar papel (Mç. 116)Tradição documental:OriginalSistema de Organização:Critério TemáticoCondições de Reprodução:Constantes do regulamento interno (art. 17.º)Notas:Cota do fundo: H7. O fundo encontra-se acondicionado em 10 cx. e 1 lv. Datas de Produção Inicial e Final inferidas. Monsenhor Elviro dos Santos doou ainda os seguintes documentos à Biblioteca Nacional: Descrição documental: Apontamentos, correspondência particular; obras de sua autoria, traduções, obras e documentos por ele coleccionados: encíclicas, epístolas, alocuções diversas, documentos sobre Direito Canónico e Doutrina Cristã, sermões, etc. Em 1994, encontrava-se em fase de organização, conforme MARTINS, Lígia de Azevedo, ed. lit. - Guia preliminar dos fundos de arquivo da Biblioteca Nacional. Lisboa: Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro, 1994. 351 p. ISBN 972-565-141-3, p. 269, 305 (existente na BAHMC)Código de Referência:PT/CMCSC-AHMCSC/AESP/CMES